Dúvida referente ao item B6.2.2.5.4 e B6.2.2.5.6 - Membro com comprimento excedido

Perguntas referentes ao regulamento ou funcionamento das competições
Denilson Messias
Mensagens: 3
Registrado em: Qui Dez 03, 2020 2:01 pm
Escola: UFPR
Equipe: UFPR Baja SAE

Dúvida referente ao item B6.2.2.5.4 e B6.2.2.5.6 - Membro com comprimento excedido

Mensagem por Denilson Messias » Sáb Set 11, 2021 5:58 pm

Olá, me chamo Denilson Messias e faço parte da equipe UFPR Baja SAE.

Finalizamos a construção da nova gaiola de proteção e surgiu uma dúvida em relação a um ponto da gaiola.

Na seção B6.2.2.5.4 do regulamento é dito que membros da gaiola que possuam ângulo de dobra igual ou menor que 30° não podem ter comprimento maior do que 838mm entre pontos denominados.
Porém, através de medições verificamos que o membro SIM, que possui dobra, excedeu o limite de 838mm entre os pontos denominados S e P, estando com 880mm (conforme seção B6.2.2.5.4).
1.png
Modelo atual com o membro adicional
Através simulações computacionais de rollover, front bump e rear bump é possível afirmar que a gaiola de proteção atual é segura, pois todas as simulações ficaram abaixo da tensão admissível. Além disso, é importante ressaltar que o travamento dianteiro entre os pontos denominados S e I, possui um papel importante para a segurança e integridade da gaiola.
7.png
Simulação da gaiola com o membro adicional atual
Porém, como excedeu o limite especificado no regulamento, na seção B6.2.2.5.6 é enunciada uma solução para este caso, onde diz que tubos retos e curvados que excederem o comprimento máximo permitido devem receber suporte adicional, sendo que para membros curvados, um membro secundário deve conectar o centro da curva com um ponto denominado.

Tendo isso em vista, a adição do membro secundário seria correspondente ao representado na imagem abaixo?
8.png
Modelo com o membro adicional sugerido no regulamento
No caso, a solução encontrada seria a conexão do membro secundário no centro da curva do SIM até o ponto denominado A, conforme especificado e sugerido no regulamento.

No entanto, de acordo com simulações computacionais, utilizando os mesmos parâmetros em ambas as gaiolas de proteção, foi possível observar que a simulação da gaiola com o membro adicional excedeu a tensão admissível, como mostra a simulação acima.

Sendo assim, a gaiola de proteção atual, que possui o travamento dianteiro, poderia ser validada através dessas simulações ou seria necessário a adição do membro adicional no centro da curva até um ponto denominado? Caso nenhuma das opções seja possível, qual seria a solução ideal?

A equipe UFPR Baja SAE se dispõe a quaisquer explicações complementares.

Fico no aguardo. Obrigado desde já!
Atenciosamente, Denilson Messias

Responder